quarta-feira, 27 de abril de 2016

A quimio é como uma bala de canhão! Derruba....

Hoje, durante a minha quarta químio, alguém me mandou uma msg  dizendo: Nanci,  quimioterápicos são umas "balas de canhão", pois realmente derrubam.  Destroem o câncer, mas levam um bocado de outras células junto.

O importante é manter-se forte mentalmente e, tanto quanto possível, fisicamente para que o corpo recupere o que "é bom" e "jogue fora" o ruim.

De fato, ela tem toda a razão  e, para quem nunca passou por um câncer, soube definir direitinho o que é passar por uma quimioterapia.

Agora, só restam mais  duas QT's. Só peço a Deus para que manere nas reações dessa vez, pois me sinto cada vez mais fraca e abatida, mas não menos confiante!

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Gente, que cansaço é esse?


Depois da terceira quimioterapia estou experimentando um novo sintoma: a Fadiga. Mas não é aquele cansaço que passa após descansar ou dormir...é aquele cansaço extremo que persiste, uma falta de energia que tira a vontade até de levantar da cama, que torna a tarefa mais simples difícil de ser executada, como lavar um copo, por exemplo...tento caminhar e me arrasto igual a uma lesma, subo uma escada e já estou ofegante...affff...A químio é um tratamento agressivo e que pode ser muito mais sentido por uns e menos por outros.... No meu caso, sinto muitas reações: dores nos ossos, fadiga, neuropatia, insônia, enjôo...

A Fadiga é um dos sintomas mais prevalentes entre os efeitos colaterais da quimioterapia e é a causa de elevado estresse para as pacientes. Fadiga é definida como uma persistente e subjetiva sensação de cansaço, relacionado à doença ou ao seu tratamento, que interfere no desempenho das atividades usuais. É acompanhada por queixas de falta de energia, exaustão, perda de interesse por atividades anteriormente prazerosas, fraqueza, dispneia, dor, alterações de paladar, prurido, lentidão, irritabilidade e perda de concentração. 

Com o avanço das técnicas diagnósticas e terapêuticas, a sobrevida dos pacientes com câncer tem aumentado e, consequentemente, maior importância tem sido dada à qualidade de vida. A Fadiga influencia na qualidade de vida por ser um sintoma debilitante e crônico em pacientes com câncer. Altamente prevalente, a sensação de fadiga é experimentada por até 95% dos pacientes oncológicos durante ou após o tratamento, porém sua incidência na literatura é muito diversa, com poucos dados sobre o assunto. 

Apesar da alta prevalência, a fadiga em pacientes com câncer ainda é pouco entendida e sua etiologia após o tratamento ainda permanece incerta. As consequências do sofrimento produzido pela fadiga levam também a limitação social.

Dia 27/04 farei a quarta sessão de quimio, e pretendo falar com o oncologista a respeito. Vamos ver se há algum remedinho paliativo para esse sintoma tão desagradável.


domingo, 10 de abril de 2016

Metade do caminho percorrido...

Olá pessoal, tudo bem com vocês?
Essa semana fiz a terceira quimioterapia....Meio caminho percorrido!
Em pensar que parece que foi ontem que recebi o diagnóstico de uma recidiva, que passei por outra grande cirurgia e tudo o mais...
Tenho sentido bastante os efeitos das quimios, fico enjoada, com dores, irritada, calada, "uma chatonilda" mas depois de uns cinco dias as reações amenizam e posso voltar às minhas rotinas, quase que normais, uma vez que estou afastada do trabalho.
Mas durante esse período "em férias" tenho aproveitado para estudar mais, tenho feito mais caminhadas, massagem toda semana. Enfim, a vida continua.
Só não tenho passado por aqui com uma certa frequência, pois às vezes temos que mudar o foco e tenho feito isso no momento.
E vamos que vamos, pois logo, logo, tudo passa e minha vida normal retornará de novo! 
E força na peruca...(estou com a minha peruca amiga de guerra)...rsrsr
Beijos a todos!

Ser bonzinho demais pode fazer mal!

Provavelmente, você já deve ter ouvido a frase: “bonzinho só se ferra”. Pois bem, existe um certo acordo universal, que parece realmente ...