segunda-feira, 24 de agosto de 2015

UM TRIBUTO À VIDA E AOS MEUS 51 ANOS!


Obrigada, Vida, pelo dia de HOJE!
Sei que esse dia é minha chance de guardar
as boas lembranças do passado e conserva-las
como presentes que me fizeram sorrir.
Sei que esse dia me dá a oportunidade de deixar
para trás tudo aquilo que eu permiti que
me fizesse chorar e que poderei conservar
comigo as lições que aprendi.
Sei que essas lições tornaram-me mais forte
para viver no dia de HOJE.
Sei que seja como for, assim como tantos
outros já passaram, este dia também passará.
Obrigada Vida, por mais uma jornada de 24 horas,
por trazer-me - no mínimo - mais 24 lições.
Obrigada por dar-me a consciência de que o dia
trouxe-me informações que HOJE
posso usar ou jogar fora.
E obrigada, acima de tudo, por provar-me a cada dia
que o amanhã é algo que está fora do meu controle
não podendo ser alvo de seta da preocupação.
que certamente se perderia.
Obrigada, Vida, por ensinar-me HOJE que ainda
não existe o futuro, que já não existe o passado,
e que eu só posso agir no momento presente,
confiando às mãos de DEUS
tudo o que para mim foi planejado!

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Meu médico, meu herói...

Quando criança, fui uma garotinha sapeca, moleca e cheia de imaginação e, ao contrário das outras garotas, que brincavam de casinha e de bonecas, eu adorava os super-heróis e vivia correndo pela casa com uma capa presa ao pescoço! Ultraman e Super-homem eram os meus heróis favoritos. rsrs
Muitos anos se passaram e eu continuo sapeca, moleca, cheia de imaginação e ainda tenho uma grande admiração e simpatia por Super-Heróis...Hoje, vejo que existe uma grande semelhança entre esses personagens heróicos e os médicos, refiro-me àqueles que tem amor pela profissão e empatia pelos pacientes, pois assim como as figuras heróicas, o médico tem seu uniforme, tem a mesma meta de salvar vidas e ajudar as pessoas, tem um dom ou superpoder e é igualmente bom. Incrível a similitude, não é mesmo? 
Quantas vidas não são salvas por médicos mundo afora? A determinação de um médico no exercício de sua profissão, a intuição, aliada ao conhecimento, seja para determinar um diagnóstico ou para efetuar uma cirurgia...Esse superpoder dos médicos é algo tão incrível que só pode ser um dom divino! Mas o maior poder dos médicos e heróis é, ao final de cada batalha pela vida, encontrar forças para nos olhar nos olhos e sorrir. É vibrar junto conosco por estarmos bem...
Ser herói é saber que mesmo com superpoderes, fé e esperança, às vezes nada se pode fazer; ser herói é aceitar que a vida tem seus limites impostos por Deus; ser herói é saber sorrir e saber chorar...
É saber que para ser herói não tem hora, não tem lugar...
É desta forma que vejo, em especial, o meu médico Dr. Carlos Faloppa (sem desmerecer os demais médicos que também cuidaram de mim)... um super-herói que, com seus dons divinos ou superpoderes, me devolveu a vida, graças a Deus...Obrigada Doutor, por cuidar tão bem de mim!


sábado, 8 de agosto de 2015

3 anos sem quimio!


Puxa, nem  acredito que já faz três anos que acabei o tratamento.
A princípio, quando recebi o diagnóstico e comecei  a ler os artigos médicos sobre ca de ovário, o cenário me parecia tão sombrio ... Pensei  que fosse viver muito pouco, porém, ao contrario, tenho vivido muito bem ... Talvez vocês me perguntem, o que mudou desde o diagnóstico? ... Posso dizer a vocês que, hoje, sou uma mulher muito mais forte, mais otimista e tenho uma vontade louca de não desperdiçar a minha vida! Quero viver muito,  ganhar vida e não perder vida. Ganhamos vida quando procuramos ser felizes, quando valorizamos o que temos e o que somos ... Perdemos vida quando somos infelizes, quando remoemos coisas do passado, quando não perdoamos, quando  nos magoamos e nos incomodamos com picuinhas ... 
Enfim, o passado passou, o futuro incerto e o presente é o que temos para hoje! Vamos viver o hoje da melhor maneira possível, sempre procurando ajudar a nos mesmos e ao próximo!
Esse é o verdadeiro sentido da vida: Seguirmos sempre em frente e vivermos esse presente de Deus!
Agradeço a todos que me ajudaram a chegar até aqui ... Meu muito obrigada!
E...um brinde à vida!

sábado, 1 de agosto de 2015

Por que isso aconteceu comigo?


Quando a dor nos bate à nossa porta e enche de sombras nossa vida costumamos chorar ou nos desesperar.
Abatidos, olhamos em torno e invejamos os felizes do mundo: os que têm riquezas, os que aparentam não ter preocupações, os que têm saúde ou família perfeitas.
Nessas horas de provação lamentamos e choramos. Raras vezes aproveitamos a ocasião para meditar e retirar aprendizados.
Muitas vezes, aqui na Terra, as preocupações da vida material nos cegam.
Ficamos tão aflitos com o que haveremos de comer ou de beber que esquecemos de que temos Deus, um Pai amoroso que cuida de todos nós.
Acredite: ninguém está esquecido por esse Pai amoroso e bom, que faz nascer o sol sobre bons e maus, que faz cair Sua chuva sobre justos e injustos.
Muitas vezes nos perguntamos: Por que isso aconteceu comigo? A pergunta deveria ser diferente: Para quê isso aconteceu comigo?
Sim, toda e qualquer experiência – sofrida ou feliz – traz um aprendizado importante. São momentos que vão enriquecer nossa alma.
Deus não brinca com as nossas vidas. E se Ele permite que certas coisas aconteçam conosco é porque há um objetivo útil e importante para nós.
Faça uma retrospectiva: observe os momentos difíceis de sua existência. Cada um deles trouxe algo de novo, um aprendizado especial. Cada lágrima acrescentou sabedoria, experiência, um novo olhar sobre a vida.
A doença, por exemplo, nos ensina a valorizar a saúde, a cuidar melhor do corpo. A pobreza nos revela a importância do trabalho e do esforço pessoal. A família difícil nos oferece a lição da tolerância.
Enfim, as privações nos ensinam a ser mais sensíveis perante o sofrimento alheio. Essas lições são interiorizadas: nós as guardaremos para sempre.
Na verdade, as dificuldades são advertências que a vida nos apresenta, alertas sobre nossas atitudes perante o próximo.
Se algo ruim nos ocorre, vale a pena se perguntar: O que posso aprender com isso? Como posso melhorar a partir desse episódio?
Mas, atenção: nada disso significa que devemos cultuar a dor. Nada disso! Bem sofrer não significa cultivar o sofrimento, ser conformista ou agravar as dores que sofremos.
Bem sofrer significa enfrentar as situações com fé e coragem, alimentar a esperança enfrentando as situações com serenidade.
Assim, busque soluções, lute por sua felicidade. Mas faça tudo isso com tranquilidade.
Quando desabarem sobre você as tempestades da vida, não se entregue à revolta destruidora. Silencie, ore e procure descobrir o aprendizado oculto que a situação traz.
Acredite: por mais amarga seja a experiência, os frutos desse aprendizado jamais se perderão e eles poderão nos tornar mais sábios e generosos.
Por isso, cada vez que as lágrimas visitarem seu rosto, erga os olhos para o céu e agradeça.
Nas suas orações, peça a Deus a força necessária para superar o momento difícil e a inspiração para encontrar soluções.
E Deus, que nos ama tanto, não deixará de atendê-lo na medida de suas necessidades espirituais.
Quando o momento difícil passar, você se sentirá bem melhor se não tiver de lembrar que se entregou ao desespero, que gritou e se debateu.
Em geral, a solução está bem próxima. Se estivermos transtornados de medo ou desespero, será mais difícil resolver o problema. Com calma, logo poderemos ver a luz no fim do túnel.
Pense nisso.

Redação do Momento Espírita.
livro Momento Espírita, v. 6, ed. FEP.
Em 14.1.2014.

CÂNCER DE OVÁRIO - NOSSA VOZ GANHANDO FORÇAS

Há 5 anos atrás muito pouco se ouvia falar sobre câncer de ovário! Muitas mulheres diagnosticadas com ca de ovário  sofriam caladas e isol...