quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Quem somos!?





Quem somos!?

Somos meros coadjuvantes de uma história que não sabemos como começará e muito menos como terminará.
Somo seres ávidos de vida e muitas vezes nos perdemos neste encantamento e nos perdemos de nós mesmos de nossa essência... Nos perdemos e nos privamos de viver coisas simples e deslumbrantes que se perdem nas querências de grande valor para a matéria que é o ter.... Ter.... Sempre mais e mais!
Trato de câncer há quatro anos. E vira e mexe me vejo a pensar em como era antes do câncer e como sou depois dele.
E quando me olho no espelho, vejo uma nova mulher! Muito diferente da mulher de quatro anos atrás. Na verdade, já sofri muito, queria meu cabelo de volta, meu corpo de volta, minha vida ativa (trabalho), porém hoje tenho a total consciência de que me quero do jeito que sou e estou... Se mudar só se for para me espiritualizar mais.
A mulher que nasceu dos destroços do câncer é uma mulher que curte a vida. Ama a vida! E quer viver muito! É uma mulher que tem um olhar diferenciado para a humanidade. É uma mulher muito mais sensível e que se emociona até com propagandas de televisão.
É uma mulher mais centrada. É uma mulher que agradece a Deus por cada amanhecer e anoitecer. É uma mulher de muita fé!
Medos?... Tenho! Meu maior medo, perder a confiança em Deus e ignorar o ser humano.
Esta Lú de hoje pode não saber com toda certeza quem é, mas tem certeza de quem não quer ser.
A Lú de hoje tem consciência de que coisas ruins acontecem na vida de muitos, mas que que todas essas coisas devem servir para nos equilibrar com as coisas de Deus! E uma vida sem Deus é uma vida sem nada! É uma vida com uma felicidade ilusória.
O objetivo de estar escrevendo estas coisas é para que possamos refletir quem somos e mais ainda, se desejamos continuar sendo quem somos. Pensemos!...
Grande abraço a todos,

Lú.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Obrigada queridos leitores, devo muito a vocês!


Queridos leitores,
Muita gente que acompanha o meu blog costuma dizer que eu ajudo muita gente, que sou uma guerreira, uma lutadora, um exemplo, uma referência... não me vejo assim, de verdade... mas se realmente eu for um pouco disso que falam, devo muito a vocês!
Mesmo que não se deem conta disso, vocês são como uma mola propulsora que me impulsiona a continuar lutando, a continuar provando que é possível sim ter VIDA após o câncer! Muito obrigada, de coração, por todo o carinho, por toda força, por todo o incentivo e aprendizado que vocês me proporcionam.  Obrigada a todos os que vibram comigo a cada resultado!
Que Deus abençoe todos vocês!

Transcrevo abaixo algumas das mensagens que me tocaram profundamente:

(Silvio Klinguelfuss) Somente os fortes são os escolhidos por Deus, para lutarem ombro a ombro, essa grande batalha pela vida, que é o câncer, e, todos servirão de exemplo de superação e garra, e aqueles que ficaram pelo caminho, um até breve, foram bravos, receberam a baixa honrosa, descansem agora guerreiros, nós que ficamos temo-os como exemplos de coragem e fé; continuaremos o bom combate. Muito prazer, somos os guerreiros da fé.
Somos a prova, que por de trás de tudo, sempre existe a vontade oculta de Deus, não sabemos hoje o motivo, mas um dia compreenderemos não o porquê e sim o para quê de tudo isso.
Assim ter fé e resignar-se não significa conformismo, e muito menos acovardar-se. Quando não aceitamos determinadas situações, elas se tornam intransponíveis, entretanto, quando nos adaptamos a elas, passam a existir soluções.
Isso é ter fé, não apenas crer naquilo que não vemos, mas confiar, eis o segredo da fé - CONFIANÇA.
Inúmeras são as batalhas, diárias e violentas, que algumas vezes nos colocam na lona, mas ao final de cada dia, chacoalhamos a poeira levantamos a cabeça e uma luz lá no alto seguida de uma voz, como a nos dizer: vocês são muito mais que tudo isso; de imediato recobramos as forças na certeza de que não estamos sozinhos.
Nanci ouço uma voz bem ao longe, por detrás da cachoeira e das margens dos rios caudalosos, como a me dizer, você é muito mais do que o câncer, você é muito mais do que tudo isso, tu és centelha divina a iluminar a todos, verdadeiro sol de amor.


(Christiane Alves) - fazendo referência à postagem Estou Viva Sim:
Oi Nanci, 
Acho que na verdade as pessoas pensam nelas mesmas. Apenas a palavra câncer assombra. Eu mesma tenho medo. Ninguém quer ter uma gripe, que dizer de uma doença tão cansativa.
Você é uma referência de esperança para as pessoas, de que há solução, de que há jeito.
Imagino que deva ser chato mesmo ser olhada dessa forma mas, acho que na verdade é uma forma de admiração, mal expressada, eu sei mas, acho que as pessoas não sabem se colocar, não sabem o que dizer. 
Há uns 3 meses mais ou menos um ex colega de trabalho do meu marido faleceu de leucemia. Foi de repente sabe!? Eu pensei na hora: "nossa, como a Nanci é forte !!! Ela está linda e loira viajando o mundo, se divertindo, trabalhando, amando, rindo enfim, está seguindo a vida dela" 
Pensei na prima do meu marido, a Dulci, que está seguindo vida normal, trabalhando, viajando, namorando. Pensei na senhorinha amiga da minha sogra que aos 86 anos retirou os dois seios e que está curtindo a vida. Pensei na minha tia que está super bem também.
As pessoas quando sentem aquele medo vão correndo olhar os bem sucedidos. Você é uma dessas pessoas!!! Pensam tipo : "se um dia eu tiver cancer, quero ser que nem a Nanci!"
Pode parecer tosco(na verdade é tosco rs ) e estranho mas, é assim, o que podemos fazer ?? 

Você é tipo uma super heroína rsss
A mulher que venceu a kriptonita sabe?!?

Ah Nanci eu mesma sou sua fã !!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Queria ter a metade da sua garra !!!
Parabéns por ser a mulher que é
Beijos mil
Chris



QUIMIOTERAPIA!

A quimioterapia ainda hoje é um dos tratamentos mais utilizados e mais eficientes no combate ao câncer, principalmente em casos iniciais da doença. 


CURATIVA:
A combinação de medicamentos é suficiente para eliminar o tumor.

NEOADJUVANTE:
Realizada antes da cirurgia, quando o câncer está em locais de difícil acesso, como perto de artérias importantes. Reduz o tamanho do tumor e facilita sua retirada.

ADJUVANTE:
Aplicada após uma cirurgia de remoção do tumor. A quimio remove células residuais que poderiam se espalhar para outros tecidos mais tarde.

PALIATIVA / CONTROLE:
Alguns tipos de câncer não podem ser retirados, ou teimam em reaparecer após cirurgias. A quimioterapia então é usada em intervalos regulares para controlar esses focos insistentes.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

SER OTIMISTA FAZ A DIFERENÇA!

Muitas vezes achamos que a tristeza invadiu a nossa vida como se nunca mais tivesse a pretensão de sair, mas se não lutarmos contra isso, ela realmente tem o poder de permanecer por muito tempo. Nós temos a decisão de como enfrentaremos nossos medos, nossas angústias e por quanto tempo esses sentimentos estarão ativos.

Não há mal em ficar triste quando passamos por algum problema ou doença, é até muito importante liberarmos aqueles sentimentos que ficam escondidos lá dentro, mas para diminuir a estadia da tristeza, a primeira ação que deve ser feita é pelo menos tentar ser otimista com relação ao problema. Por mais que a solução esperada não aconteça tão rápido quanto imaginava, o tempo que ficou pensando positivamente no mínimo levará para longe aquela tristeza.

Não se martirize pelo que ficou no passado, já aconteceu e não há como voltar atrás, a única solução está em arranjar formas de ultrapassá-lo, e não permanecendo no sofrimento. Não acontecerá nada de positivo se continuar pensando através do pessimismo e da negatividade.

Deixe a fraqueza de lado e seja otimista, pois o mínimo que pode acontecer são os bons sentimentos começarem a fazer parte da sua vida.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Medo da Recidiva!


Quando o câncer retorna, após ter sido tratado, dizemos que houve uma recidiva. Pode acontecer no mesmo lugar em que o câncer começou ou pode manifestar-se em diferentes partes do corpo. O medo da recidiva afeta de forma diferente a cada indivíduo: para alguns, essa é uma preocupação constante, para outros ela só se apresenta na ocasião dos exames de controle e existem aqueles que nunca se preocupam.
É perfeitamente natural que você tenha medo de uma recidiva. Afinal, ninguém que ter câncer por mais de uma vez e esse pensamento pode ocorrer-lhe na ocasião dos controles e seguimentos médicos.

No entanto, se o medo o persegue sempre, invadindo o seu dia a dia e tornando-o ansioso é preciso cuidar desse medo, quer por meios próprios, quer com a ajuda de um terapeuta especializado.

Normalmente, pessoas que se submeteram a tratamentos mais difíceis e dolorosos apresentam maior medo da recidiva. Mas esses temores podem atingir a todos, independentemente da idade ou do tipo de tratamento.

Alguns sintomas indicam que você tem medo de recidiva.

• Você pensa que seu câncer voltou quando tem alguma dor, tosse ou qualquer desconforto.
• Você fica atento a qualquer pequeno sintoma em seu corpo, diferentemente do que acontecia antes de ter tido câncer
• Você não faz projetos de vida futura, pelo medo de que o câncer os interrompa.

Não se esqueça de que as pessoas que tiveram câncer continuam sujeitas às doenças comuns, que todo mundo tem.

Muitos oncologistas sugerem a seguinte regra: dores ou sintomas que desaparecem em menos de duas semanas não são motivos de preocupação.

Aqui vão algumas idéias que podem ajudá-lo:

• Converse com um médico sobre o seu medo de recorrência e ouça as estimativas e opiniões dele a respeito.
• Converse com seus amigos e familiares, para verificar se eles têm os mesmos temores.
• Discuta com outros pacientes os seus medos.

Um terapeuta especializado pode ajudá-lo. Veja quando seria interessante procurá-lo.

• Você pensa constantemente sobre recidiva
• Seu último pensamento antes de adormecer e o primeiro ao acordar são sobre a possibilidade de o câncer.
• Você passa várias semanas sem dormir direito..
• Você, por muitos dias, não sente qualquer sinal de fome.
• Você se afasta de seus amigos e das rotinas normais.
• Você não consegue se concentrar em seu trabalho ou estudos.

Ser bonzinho demais pode fazer mal!

Provavelmente, você já deve ter ouvido a frase: “bonzinho só se ferra”. Pois bem, existe um certo acordo universal, que parece realmente ...